Publicado em: 13 Julho, 2020

O QUE ACONTECE NA SALA OPERATÓRIA?

Passo a passo: o que acontece na sala de cirurgia

A sala operatória é um espaço apropriado, com todas as condições de assepsia (higiene) para poder ser operado em segurança. Para além de todos os materiais e fármacos necessários, tem uma equipa composta por médicos (cirurgiões e anestesista), enfermeiros (instrumentista, circulante e de anestesia) e um auxiliar de ação médica que asseguram que a sua cirurgia vai correr bem.

ANTES DE ENTRAR NA SALA

A equipa certifica-se que tem todo o material necessário para efetuar o ato cirúrgico e que os aparelhos funcionam perfeitamente.

APÓS ENTRADA NA SALA

Após passar para a cama cirúrgica, conecta-se o monitor de avaliação e registo dos sinais vitais (eletrocardiografia, frequência cardíaca, pressão arterial e oximetria de pulso). Tem um cateter na mão ou no braço para fazer soros e administrar os fármacos e pode ter que fazer antibiótico antes de começar a cirurgia. Se houver necessidade de fazer uma anestesia geral, o anestesista adapta uma máscara à sua face para receber oxigénio. Se pelo contrário tiver que fazer uma anestesia loco-regional (vulgo epidural ou raquianestesia) terá que se posicionar em decúbito lateral ou sentada para ser efetuada a técnica anestésica. Logo que o doente esteja anestesiado a equipa cirúrgica começa a operar.

CHECKLIST DE CIRURGIA SEGURA

A equipa da sala operatória tem que confirmar em voz alta que é o doente certo para a cirurgia proposta e se houver lateralidade (por exemplo: cirurgia a um olho) ter a certeza do lado correto. Assim aquando da entrada na sala operatória vão-lhe perguntar o seu nome, qual a cirurgia  proposta e qual o lado a que vai ser operado. Este questionário (checklist), serve para aumentar o nível de segurança em relação ao ato cirúrgico, reduzindo o risco de erro.

APÓS A ADMINISTRAÇÃO DA ANESTESIA

Se for submetido a uma anestesia geral ficará a “dormir” durante toda a cirurgia e o anestesista estará sempre a vigiar os seus sinais vitais, garantido que a cirurgia corre bem. No caso de anestesia local ou locoregional pode manter-se acordado ou com uma sedação. Pode ser necessário colocar outro acesso venoso ou colocar uma algália. A equipa cirúrgica (2 cirurgiões e 1 enfermeiro instrumentista) está entretanto completamente equipada com máscaras, barrete, bata e luvas esterilizadas e com a mesa cirúrgica preparada para iniciar a cirurgia logo que o anestesista dá autorização.

NO FINAL DA CIRURGIA

Se estiver sob anestesia geral vai acordar ainda na sala operatória, e só será transportado para a sala de recobro quando estiver a respirar normalmente e esteja estável do ponto de vista cardíaco e de tensões arteriais. Se tiver sido operado com anestesia locoregional é transportado para a sala de recobro onde permanecerá até voltar a sentir os membros anestesiados. Nesta unidade vai manter-se acompanhado pela equipa anestésica até ter condições para regressar ao quarto ou ter alta para o domicílio.

Fonte: Dra. Maria Rui Loução – Anestesista – Equipa COGE

Bloco operatório COGE

Artigos relacionados