Publicado em: 5 Maio, 2021

Como acontece o desenvolvimento do seu bebé durante a gravidez

gravidez

Primeiro trimestre: 0 a 13 semanas

Após a conceção o óvulo fertilizado caminha desde as trompas de Falópio até ao útero e implanta-se na sua parede continuando a transformar-se e a crescer, para por volta da quarta semana de gravidez dar origem ao embrião:

  • Por esta altura o embrião é composto por camadas de células com o nome de blastocisto.
  • Do blastocisto forma-se a placenta e o líquido amniótico. A placenta vai alimentar o novo ser de nutrientes e oxigénio.
  • Para termos uma ideia, pela quarta semana o embrião é do tamanho de uma semente de papoila.
  • A placenta continua a crescer e começa a produzir o β-HCG que por sua vez aumenta a produção de duas hormonas muito importantes durante a gravidez que são os estrogênios e a progesterona.

Pela semana 5:

  • Numa fase ainda muito embrionária o pequeno ser é constituído por três camadas de células, a ectoderme, a mesoderme e a endoderme, que mais tarde formarão todos os seus órgãos e tecidos, tais como o cérebro e o coração. Este apesar de minúsculo começa a bater e a bombear sangue. 
  • Por esta altura, também se constroem os músculos e os ossos, os pulmões, os intestinos e um sistema urinário rudimentar, bem como o fígado, o pâncreas e a tireoide.
  • Também a placenta primitiva e o cordão umbilical, que transportam oxigénio e nutrientes, começam a funcionar.
  • Pela quinta semana, o pequeno ser é do tamanho de uma amêndoa.

Na semana 6:

  • O embrião tem aproximadamente o tamanho de uma lentilha.
  • O seu coração bate entre 100 e 160 vezes por minuto. Intestino, cérebro, músculos e ossos continuam a formar-se.
  • E por esta altura começam a formar-se os dentinhos (muito antes de ser vistos na boca dos nossos bebés).
gravidez

Pela semana 7:

Ele está já do tamanho de um mirtilo, medindo cerca de 7mm.

  • Está a formar os traços do rosto, os botões dos braços e das pernas e as secções básicas do cérebro.
  • Já tem um apêndice e um pâncreas, que futuramente produzirá o hormônio insulina, que ajuda na digestão.
  • A pele é tão fina quanto o pergaminho e as veias são muito visíveis. As modificações continuam e no cérebro do bebé, os dois hemisférios estão a crescer, e o fígado produz glóbulos vermelhos, até que a medula óssea comece a assumir essa função.

Na semana 8:

  • O bebé é agora do tamanho de um feijão e move-se muito de posição. O cérebro e as células nervosas estão-se a alongar e a conectar para formar canais neurais primitivos.
  • As articulações de cotovelo e joelho já se formaram e os membros (braços e pernas) flexionam-se.

Pela semana 9:

  • O bebé é do tamanho de uma tâmara e mede cerca de 3,1 centímetros.
  • O coraçãozinho já se pode ouvir na ecografia, a cauda embrionária desaparece e os órgãos sexuais já se desenvolveram.
  • As orelhas já estão formadas externamente. 
  • Os olhos estão totalmente formados, embora suas pálpebras ainda estejam fundidas e só por volta das 27 semanas abrirá os olhos.
  • Agora que a fisiologia básica está estabelecida, ele irá ganhar peso rapidamente.

Na semana 10:

O bebé entrou oficialmente no período fetal. O que significa que a parte mais difícil de seu desenvolvimento, que era criar todos os órgãos básicos está terminada.

  • É aproximadamente do tamanho de um figo e mede cerca de 4,1 centímetros.
  • Embora seja pequeno, ele é muito ativo e engole líquidos e já mexe braços e pernas.
  • Os seus órgãos vitais, incluindo rins, intestinos, cérebro e fígado, já estão no sítio e começam a funcionar, desenvolvendo-se continuamente ao longo da gravidez.
  • O contorno da coluna pode ser visto claramente através de sua pele translúcida.
  • A cabeça ainda é grande, comparativamente ao resto do corpo, medindo cerca de metade do comprimento total do corpo.
  • A cada dia que passa, novos detalhes aparecem: unhas pequeninas, dedos totalmente separados e até um pouco de pelo que cobre toda a pele.
  • Os braços estão flexionados à altura do cotovelo e as mãos estão sobre o coração. As perninhas já dão pequenos xutos.

Pela altura da semana 11:

  • Mede cerca de 5,4 centímetros da cabeça às nádegas e pesa 14 gramas.
  • É do tamanho de uma ameixa.

Pela semana 12:

  • O bebé já tem alguns reflexos tal como o reflexo de sucção.
  • Enquanto isso, as células nervosas multiplicam-se muito rapidamente e as sinapses acontecem no seu cérebro. 
  • Tem agora cerca de 7,4 cm e pesa 23 gramas.
  • Tem o tamanho de um kiwi.

Na semana 13:

  • Já está totalmente formado.
  • Tamanho mais uniforme da cabeça com o resto do corpo e até as impressões digitais estão definidas nos seus dedinhos.
  • Mede agora cerca de 8,7 cm, pesa 43 g.
  • Tem tamanho de um pêssego.

Segundo trimestre: 14 a 26 semanas

A semana 14:

  • Agora a grávida pode ficar um pouco mais tranquila porque a parte mais difícil do desenvolvimento do bebé já aconteceu.
  • Como os músculos faciais estão mais desenvolvidos, ele faz caretas e pode até chuchar o dedo de vez em quando.
  • Ele mede 10,1 cm, pesa 70 g e tem o tamanho de uma pera.

Na semana 15:

  • Mede cerca de 11,6 cm, pesa 100g.
  • Tem o tamanho de um abacate.
  • O bebé está agora a desenvolver o paladar. Estudos mostram que os sabores dos alimentos que as mamãs ingerem passam pelo líquido amniótico.

Existe até um estudo do Monell Center da Chemical Senses, que afirma que os bebés podem sentir o gosto do que a mãe acabou de comer.

Na semana 16:

  • Mede 13cm, pesa 140 g e tem o tamanho de uma laranja.
  • Os bebés são brincalhões in útero. 
  • Talvez até já tenha descoberto o seu primeiro brinquedo, o cordão umbilical, e se divirta a agarrá-lo e esticá-lo.
  • Suas perninhas estão agora muito mais desenvolvidas. 

Pela semana 17:

  • O bebé é do tamanho de uma romã. 
  • Mede agora 14,2 cm e pesa 190g.
  • A grávida pode começar a sentir os movimentos fetais, porque ele consegue movimentar as articulações e os cerca de 200 ossos do esqueleto, que até então eram muito moles, estão agora a ficar mais fortes com a maior fixação de cálcio.

Chegada a semana 18:

  • Os movimentos fetais são percecionados.
  • Da cabeça às nádegas, mede 15,3 cm, pesa 240 g
  • Tem o tamanho de uma toranja.

Na semana 19:

  • A parte superior do útero já atinge o umbigo e vai crescer cerca de um centímetro por semana daqui para a frente.
  • Mede 25,6 cm e pesa cerca de 300 g.
  • Assemelha-se em tamanho a uma manga.
  • Os braços e pernas já são proporcionais ao resto de seu corpo e já tem cabelo a crescer.
  • Ele engole líquido amniótico e seus rins continuam a produzir urina. 
  • O desenvolvimento dos sentidos progride muito rápido.
  • O cérebro designa áreas especializadas para olfato, paladar, audição, visão e tato.

Alguns estudos indicam que agora ele pode ouvir, por exemplo o som do sangue a passar pelas veias e a voz da mãe.

Está provado que, quando uma grávida fala, o coração do bebé bate mais devagar porque a voz da mãe o relaxa.

Chegada a semana 20:

É a metade da idade gestacional.

  • Agora ele é medido da cabeça aos dedos dos pés; nas semanas anteriores, foi medido da cabeça à cauda. Terá 26,7 cm de comprimento e 360 gramas de peso.
  • Assemelha-se em tamanho a uma meloa.
  • Está coberto por uma substância branca ligeiramente gordurosa chamada vernix caseosa. Esta substância protege a pele enquanto flutua no líquido amniótico. Além disso, ajuda-o a passar pelo canal vaginal durante o parto.

Da semana 21 à semana 23:

  • Ele forma-se um recém-nascido em miniatura.
  • Lábios, pálpebras e sobrancelhas já estão mais definidos, os olhos já se formaram.
  • A pele ainda parece enrugada, mas conforme vai ganhando peso, as rugas desaparecem.
  • Agora tem um pelo muito fino que cobre a pele, chamado lanugo.
  • O pâncreas está a formar-se lentamente.
  • As veias pulmonares que o ajudam a respirar estão em desenvolvimento, embora ainda faltem alguns meses para que os pulmões estejam totalmente formados.
  • Mede agora entre 28 a 30 cm e pesa entre 430 a 600 g.
  • Assemelha-se em tamanho a uma beringela.

Semanas 24 a 27:

  • O bebé não para de crescer nem de aperfeiçoar os seus órgãos.
  • A rede nervosa dos ouvidos está mais desenvolvida e sensível.
  • Chega a medir 37 cm e a pesar 1kg. Tem o tamanho de uma papaia.
  • Ele já tem um horário normal de sono e vigília. O cérebro está mais ativo.
Terceiro trimestre: 27 a 40/41 semanas

Semanas 28 a 31:

  • O bebé cresce muito rápido.
  • Começa por medir 38 cm da cabeça aos calcanhares e chega aos 42 cm; e por pesar desde 1,15 a 1,7 kg.
  • Os músculos e os pulmões continuam a desenvolver-se e a cabeça a crescer para acomodar o cérebro, que fica maior a cada dia. Jã pode distinguir entre o claro e o escuro.
  • O sistema digestivo e os pulmões estão quase totalmente desenvolvidos.
gravidez
Neste estádio, ele pode já ter- se virado de cabeça para baixo no útero, na posição ideal para o parto.

Da semana 32 à 35:

  • O bebé agora ocupa todo o espaço do útero, mas isso não significa que seu nível de atividade diminuiu.
  • Graças ao peso que ganhou nas últimas semanas, vai perdendo aquela aparência enrugada.
  • O sistema nervoso continua a amadurecer e os pulmões já estão desenvolvidos.
  • Chega aos 47 centímetros e já pesa cerca de 2,6 quilos
  • Parece-se em tamanho a um melão.
  • Como já está apertado no útero, já não flutua como antes, mas só porque tem menos espaço não significa que se mova menos, aliás deve mexer-se tanto como até aqui.
  • A maior parte do seu desenvolvimento físico básico já está completo e as próximas semanas são dedicadas ao aumento de peso.

Da semana 36 à 39

  • Aos poucos, começa a perder o lanugo, bem como a substância cremosa (vernix caseosa) que cobriu a pele durante todo o tempo que flutuou no líquido amniótico.
  • Continua a ganhar peso e o cérebro e os pulmões continuam a amadurecer, os órgãos estão totalmente desenvolvidos e, com o aumento de peso, todas as rugas e dobras que tinha na pele desaparecem.
  • Embora já esteja muito apertado na barriga, permanecerá ativo até ao momento do parto. 
  • Assemelha-se a uma melancia, mede até 52 cm e pesa entre 3 a 4 kg, dependendo do percentil de cada bebé.

Depois das 40 semanas e do nascimento, o bebé que ficava muito aconchegado no útero, vai estar ainda encolhido por um tempo, porque suas pernas e braços não estarão totalmente estendidos.

Enquanto ele se adapta à vida fora da contenção quente e segura do útero, ele pode gostar de estar enrolado num cobertor leve.

A sua visão ainda está um pouco embaçada e só podem ver rostos a uma distância de 50 a 60 centímetros.

Agora o baby depende dos papás para receber carinho, cuidado e alimentação. 

Fonte: Enfermeira Parteira Susana Ferreira – Equipa COGE

Ver também :

Artigos relacionados